quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Brasil vence Olimpíada Iberoamericana de Física 2012

Vejam que legal, os brasileiros vencendo a Olímpiada de Física, e o nordeste bem representado. Bora Bahia, para melhorar também o nosso nível!

Catei do link:
http://www.sbfisica.org.br/v1/index.php?option=com_content&view=article&id=430


OIBF2012_3Com duas medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze, o Brasil conquistou mais uma vez a primeira posição na Olimpíada Iberoamericana de Física.

A 17ª edição do evento aconteceu em Granada, na Espanha, entre 17 e 22 de setembro. “O Brasil participa desde 2000 e esta é a sexta vez que temos o primeiro lugar”, diz Euclydes Marega Jr., coordenador da Olimpíada Brasileira de Física e pesquisador do Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo. Além das seis vitórias, o Brasil terminou em segundo lugar outras quatro vezes, o que mostra o bom desempenho dos alunos brasileiros.

Na atual edição, as láureas couberam a Ilo Pereira Sá Emerenciano (ouro), Victor Matheo de Sousa Fernanders (ouro), Luciano Drozda Dantas Martins (prata) e Liara Guinsberg (bronze). Os três meninos atualmente cursam o terceiro ano do Ensino Médio; Liara está no segundo ano.

Três estados brasileiros estiveram representados: Victor e Luciano são de Fortaleza, no Ceará, Ilo é de Recife, em Pernambuco, e Liara é de São Paulo, capital.

Além do bom desempenho, Marega Jr. destaca o importante aumento da presença feminina – com sucesso – em eventos olímpicos de física. “Neste ano, além da Liara, que conquistou o bronze na Iberoamericana, tivemos na IPHO [Olimpíada Internacional de Física] a Lara [Timbó Araújo], de Fortaleza, que foi a primeira garota a ganhar medalha pelo Brasil na IPHO.”

Os resultados sedimentam duas crescentes conquistas no ensino de física: o aumento da presença do sexo feminino e o alto nível de competitividade dos alunos brasileiros com relação aos do exterior.

E a Olimpíada Iberoamericana de Física tende a crescer em importância e representatividade nos próximos anos. “Neste ano foi discutida a participação dos países da África de língua portuguesa e existe a possibilidade de eles partiparem em 2014”, diz Marega Jr.

domingo, 9 de setembro de 2012

Eu, de Beethoven:

  Tanta gente fala que eu pareço Beethoven, quando meu cabelo está grande, que resolvi entrar no clima. Pelo menos minha cara complicada, quando estou concentrado, parece.  Chamei minha filha, peguei a foto dele na Internet, catei o casaco mais escuro, por cima de uma camisa branca, por cima da camiseta que já tinha vestido.  Trouxeram uma echarpe. O difícil foi aguentar o calor dentro de tanta roupa, e sair procurando uma partitura bem grande para encaixar com o modelo.  Suei. Mas o resultado ficou legal. Quero botar num quadro.  A partir de agora vou praticar botar o máximo de língua pra fora pra posar de Einstein!